Muitas vezes fico a pensar, calado,
Quando constato a falta de vergonha
E tanta corrupção, coisa medonha,
No Brasil, hoje desmoralizado!

Falcatruas imperam no Senado
E eu pergunto: – por que é que a cegonha
Trouxe párias às mães que sempre sonham
Ter um filho decente, sério e honrado!

O desonesto nunca se dá conta
Que é a si próprio que ele sempre afronta,
Pois nem pode encarar um filho ou filha,

Além de ser escravo da consciência,
Que vai sempre lembrá-lo da indecência
De ter sujado o nome da família…

Anúncios