Mais uma neste Brasil de voto secreto para julgar bandido “oficial”.

STF proíbe PF de indiciar quem tem foro privilegiado, porque eles têm direito a julgamento na Suprema Corte brasileira. São beneficiados os deputados federais, senadores, ministros de Estado, o vice e o presidente da República, entre outros.

Engessaram a autoridade da Polícia Federal, impedindo que ela indicie, desmascare ou prenda os bandidos ou ladrões com foro privilegiado. Disseram que é porque eles têm direito. Quem lhes deu esse direito? A justiça dos homens?

O que é foro privilegiado?

Foro privilegiado é aquele que julga bandido privilegiado. O que estuda, faz mestrado e doutorado e outras pós-graduações nesta terra de analfabetos e depois age com desonestidade, calcado em imunidade que lhe dá impunidade. É também privilegiado o desonesto analfabeto eleito pelo povo para defender a sociedade, embora se comporte de maneira inversa e só defenda a si mesmo.

Foro privilegiado é um tribunal que atua com portas fechadas, sem testemunhas, onde se livram os amigos e se condenam os inimigos. Quem conhece as mazelas dos privilegiados que julgam os bandidos privilegiados, gozará de um privilégio maior. Quem for mais tolo e é mal informado, nem o foro privilegiado irá privilegiá-lo.

Privilegiado deveria ser o homem que ganha salário mínimo e ainda tem uma parte confiscada pela voracidade do governo que promete subvencioná-lo na velhice, mediante aposentadoria, mas que faz regras na hora de receber e outras bem diferentes na hora de pagar.

Privilegiado (por Deus) é o homem que se atreve a viver sem água, sem luz, sem casa, sem hospital e sem estudo.

Na hora do verdadeiro foro privilegiado, pobre desses que pensam que têm todo esse poder. Tirem deles o dinheiro e os cargos e cairão de quatro, como saco vazio que sempre foram. Para Deus, privilégio é algo diferente. Consegue-se por mérito, não por posições, decretos, nomeações ou por ter amigos importantes e influentes.

Pai, tende piedade desses “privilegiados”. Ainda não entenderam nada! Pensam até que são privilegiados!

Anúncios