Jamais fale que eu sou o que não sou.
Não me cubra de falsos elogios,
Pois me dá, acredite, calafrios,
Ver alguém que se faz bajulador..

Chego até a sentir uns arrepios,
Ao ver a falsidade, pois de amor
Não se fala, demonstra-se. A rigor,
Não engana nem fere no outro os brios.

Mas não diga a ninguém que sou vulgar,
E que vivo sempre a dissimular,
Pois também será pura grosseria.

Sou normal, nem melhor e nem pior
Do que os seres que estão ao meu redor,
Nesta vida entre a dor e a alegria! 

Anúncios