Comprei um short novo,  azul com listra rosa,
Raquete de carbono, dessas de grife famosa,
Uma camiseta branca com estampas coloridas,
Tênis e pares de meias, uma speedo e outra adidas,
E lá fui eu jogar tênis e aprender o belo esporte.
Paguei a mensalidade, paguei taxa e tudo o mais,
Porque se todos conseguem eu também serei capaz
De ser um bom tenista, perseverar é o meu forte.
Conheci o instrutor, sempre muito interessado,
Que se empenha e faz de tudo
Para que eu possa aprender.
Me ensina, e ainda mostra, a forma como bater
Na bola, na altura certa. Fique sempre preparado.
Leve a raquete bem pra trás,
Logo que o adversário toque a bola,
Porque se atrasar você se enrola
E, ao devolver, será tarde demais.
Além de correr preparando o movimento,
Não esqueça que tem de ficar sempre de lado.
Chegue no lance com o joelho bem dobrado
E bata olhando a bola. Não esqueça, fique atento,
Porque o outro sempre tenta deslocar
E se você ficar parado onde bateu,
Ele percebe que você ainda não correu
E vai jogar no outro canto pra enganar.
No saque, jogue a bola na vertical e bem pro alto
E bata quando ela parar no ar.
Prossiga o movimento até acabar
Lá em baixo, junto à coxa, sem dar salto.
Quando se saca, e a bola vai pro outro lado,
E o adversário não consegue pô-la em jogo,
Porque veio forte, é um ace. E após o desafogo
Chega-se a ficar desapontado…
De início, não se preocupe em bater forte,
Porque é bem melhor ser regular,
Manter bola na quadra, sem errar,
E perceber que quando se joga certo, o esporte
Nos dá muito prazer, sem desgastar.
Corre-se daqui pra ali, de lá pra cá,
Busca-se defender  e atacar
E não se chega a sentir falta de ar.
Cuidado quando correr pra junto à rede,
Porque o outro joga por cima e a bola sobe,
Aplicando em você o chamado lobe,
Que o faz correr como doido, e até dá sede.
Outro golpe que é difícil defender
É o smash. É quando a bolinha vem caindo
E a raquete é preparada e vai subindo
Pra bater na bola com força e pra valer.
Quando houver chance, vá à rede, sem receio,
E, antes que a bola toque o chão, bata em voleio.
No início, a gente tem dores no corpo,
Porque o jogo é mais difícil que parece.
Pensaremos em desistir e a idéia cresce
Porque se sai da quadra meio morto.
Mas como tudo no início é desse jeito,
Depende-se de muita persistência
Para adquirir, aos poucos, resistência
E chegar a ser um jogador quase perfeito.
Mas mesmo aquele que não seja campeão,
Vai manter em equilíbrio o corpo e a mente,
Porque o tênis é um esporte diferente
Que faz amigos durante a competição.
Grosserias, portanto, não se ladra,
Mantenha-se educado. Esteja atento,
Porque este é o mais importante movimento
A observar quando entramos numa quadra.

Poema de 1996

Anúncios