Sou parte de um povo besta.

Disso ninguém duvida. Nem mesmo os espertos da República Federativa do Brasil.

Temos um parlamento escrachado, cheio de gente desonesta, com julgamentos facciosos. Um político que não presta para presidir o Senado, porque não tem decoro, presta para votar leis para reger os destinos desta terra. E sai rindo e abraçando todo mundo comemorando sua esperteza. Leva até a família para constranger-se e valorizar a farsa. Uma vergonha!

Outros renunciam para não ser cassados ou incriminados. Que justiça mais injusta…

O pior, é que os casos se repetem. Do presidente ao office-boy, tudo é mutreta.

E nós, os bestas oficializados e assumidos, assistimos a tudo sem reagir.

Eu, um desses bestas, embora torcedor do Palmeiras, outra vergonha esportiva, assisto aos episódios envolvendo o Sport Club Corinthians Paulista, crivados de roubos, falcatruas, lavagem de dinheiro, transferências irregular de jogadores. E os torcedores bestas não fazem nada.

Os dirigentes desonestos aviltam os sentimentos de quem, por falta de recursos, ou por ignorância, tem no futebol a sua paixão e barato divertimento. Embora não muito! E como são fiéis vão em frente também na segundona!

Querem outra prova de que somos bestalhões?

Compramos nosso carro e pagamos, ICMS, IPI, PIS, COFINS, CPMF, IMPOSTO DE RENDA, FINSOCIAL, INSS, FGTS e tantos outros embutidos no preço do carro mais caro do mundo.

Além disso, para andar com ele, precisamos pagar taxas para ter carteira de motorista e pela licença chamada IPVA, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores. Quando viajamos, pagamos ainda a taxa de pedágio para transitar em rodovias adequadas e que ofereçam segurança ao usuário.

Mas as rodovias estão abandonadas, esburacadas, sem sinalização, sem acostamento…

Devido ao caos das estradas, danificamos a suspensão dos nossos carros, temos os pneus estourados nos buracos, damos trombadas, caímos na ribanceira e morremos!…

Que fazemos nós os bestas? Choramos e repetimos as frases de sempre: “Isto é um absurdo”. “Até quando as pessoas vão morrer nas estradas”. “Nossa, era tão jovem; tinha uma vida pela frente”. ” Um pedaço de mim foi embora!”

Mas nada fazemos de positivo. Por que não processamos os prefeitos, os governadores e o presidente da república se eles pegaram o nosso dinheiro para fazer o trabalho e puseram no bolso ou desviaram para as suas conveniências  ou usaram para andar em confortáveis aviões como, por exemplo, os da empresa LUL Airlines.  Onde estão os defensores públicos? Para que servem eles? Povo carneiro, povo feliz!!!

Por que pagamos nós pelo conserto do carro, pelos gastos do hospital e pelas despesas do enterro, se a conta não é nossa? Por que somos bestas!!!

Onde estão os “cara pintada” que fizeram a maior onda e tiraram do governo pessoas levianas e incompetentes que estão todas aí, posando de líderes nos cenários de Brasília. Acabou a tinta, a voz ou a coragem? Quem reembolsou os falidos pelos planos imbecis dos gênios sem lâmpada e seus sábios Ministros da Fazenda e Planejamento?

Quando os bestas vão interditar os aeroportos para exigir indenização às vítimas da leviandade dos que põem no ar aviões com defeito, com sobrecarga e em pistas inadequadas?

Por que quando somos assaltados, seqüestrados, mortos, devido à ineficiência da polícia, não somos reembolsados nos nossos prejuízos? Pelo menos nos que são possíveis? Pagamos tributos em cascata neste país de voracidade fiscal, onde há uma doce ilusão de que o pobre está mais feliz. Mas quem sustenta o pobre (o miserável empresário nacional) está cada vez mais pobre. As empresas já não agüentam e a informalidade cresce como legítima defesa.

Os hospitais e o ensino estão sucatados vivendo um imenso “apagão”.  Enquanto um técnico de futebol e um jogador, cuja inteligência vai do joelho para baixo, ganham 500 mil por mês (os mais modestos), um professor faz greve para ter 200 reais de aumento mensal e os médicos se reúnem para ganhar mais 50 reais por uma cirurgia feita pelo SUS.

Por que pagamos impostos se deles nada resulta em nosso favor? Porque somos bestas!

Eu tenho 73 anos e daqui a pouco estou me mandando. Natural ou compulsoriamente. Mas gostaria de ver este país erguer-se do seu berço esplêndido onde está eternamente deitado, há 500 anos.

Hoje estão todos chorando porque o Corinthians está na segunda divisão do campeonato brasileiro. Deveriam chorar porque os brasileiros estão nos últimos lugares nos testes de conhecimento, de redação, de matemática. Só ficamos em primeiro na criminalidade, na mortalidade e prostituição infantil, além da invejável colocação no que se refere ao narcotráfico e na poluição ambiental. E não se negue que o povo brasileiro é inteligente. É que ele está abestalhando pela omissão e abandono dos que o governam.

Deveríamos chorar, isto sim, pela falta de dignidade das pessoas e pelos jovens que morrem nas ruas pelas balas assassinas dos bandidos de toda ordem. Bandidos marginais e bandidos policiais.

Deveríamos chorar pelos programas de TV, obscenos e fúteis, onde o jovem recolhe as melhores lições de falcatruas e criminalidade. Um curso intensivo em cada novela.

Querem poluir este país com universidades, cujo diploma só serve para candidatura em concurso público, quando deveriam espalhar escolas profissionalizantes com professores competentes e adequadamente remunerados. Os exames da Ordem dos Advogados não nos deixam mentir. Se forem feitos os mesmo testes com médicos, engenheiro, etc., o resultado não será diferente.

Mas, dizem, a solução está em perenizar o rei, dando-lhe mais um mandato e depois outro e outro. Deus salve o Brasil!  

Brasileiro. Deixa de ser besta sô!…

Anúncios