You are currently browsing the daily archive for sexta-feira, 11 abril, 2008.

Por favor, seu doutor, dê-me o emprego;
Preciso sustentar minha família,
Tenho mulher, dois filhos e uma filha;
Prometo me empenhar com todo apego!…

O fantasma maior é o desemprego
E embora o presidente em sua cartilha
Diga que tudo está uma maravilha,
Confesso que eu não tenho mais sossego.

Quando os filhos que choram pedem pão,
Fica doido no peito o coração,
Pela impotência ante os apelos seus…

Por isso é que eu lhe peço, humildemente,
Respeite, homem, a lágrima da gente:
Dê-me esse emprego, pelo amor de Deus!

A imagem acima é um risco para pintura em óleo sobre tela, de Leonardo da Vinci.
Boletim Informativo "Tribuna Literária"
abril 2008
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Leituras

  • 60.962 poetas

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 31 outros seguidores