O que crê que com a morte acaba a vida,
Não prepara, ao viver, a boa morte;
Não tem nunca a conduta que é devida,
Por isso é que ao morrer lamenta a sorte.

Quem na vida não tem nem sul nem norte,
Nunca pensa na hora da partida,
Acaba por chorar e não ser forte,
Quando sai de sua carne falecida.

A morte será sempre um coroamento
Ornado de brilhantes se, na Terra,
O homem cultivou desprendimento.

Mas se foi a seus bens sempre atrelado,
E o amor no seu peito não se encerra,  
Ficará preso ao mundo, escravizado!…

Anúncios