Tal qual um pássaro numa gaiola,
A mendigar o alpiste de alimento,
Espero ouvir, aqui, neste momento,
Ao menos um acorde de viola…

No seu sonido, algo que consola,
Desejo ter um entretenimento,
Que me deleite e sirva de sustento,
Inda que seja em disco de vitrola.

Enquanto o pássaro, com tom mavioso,
Canta suas mágoas, eu aqui choroso,
Camuflo toda a minha frustração…

Pois a gaiola que hoje me enclausura
Tem muita mais a ver com a amargura
Que toma conta do meu coração…

Anúncios