You are currently browsing the daily archive for quarta-feira, 11 junho, 2008.

Nunca seja, doutor, um mercenário
Colocando o dinheiro sempre à frente
Daquele que hoje vive o seu calvário,
Pois pobre e desvalido está doente!…
Jamais seja, doutor, um mercenário!

Não se mostre, doutor, um visionário
Pensando que é um ser onipotente,
Porque é feio que, além de ter salário,
Ainda aja de forma prepotente,
Portanto, não se mostre um visionário!

Nunca esqueça que Deus é seu parceiro
E está sempre ao seu lado no trabalho
Traçando-lhe, em silêncio, um bom roteiro,
Servindo-lhe também como agasalho,
Porque Deus, lá do alto, é seu parceiro!

Não queira ser melhor, ser o primeiro
Para que não se veja em atrapalho
E nem pense em estar sempre a cavaleiro
Porque inda acabará como espantalho
Se só sempre pensar em ser primeiro!

O bem que nós fazemos nesta vida
Não precisa nem ser reconhecido,
Porque mais tarde Deus nos dá guarida
E ainda ficará agradecido
Pelo bem que fizermos nesta vida!

A imagem acima é um risco para pintura em óleo sobre tela, de Leonardo da Vinci.
Boletim Informativo "Tribuna Literária"
junho 2008
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Leituras

  • 61.026 poetas

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 31 outros seguidores