Para ser um soneto de verdade
É preciso que as rimas da primeira
Estrofe sejam iguais, com seriedade,
Às da segunda; e não é brincadeira….

Isto é sério! E até a simplicidade
Das rimas, mesmo sem eira nem beira,
Não tirará a beleza e a idoneidade
De um soneto na língua “brasileira”!…

Ainda há outros detalhes importantes
Que veremos, um dia, mais adiante,
Quanto ao ritmo, a métrica e elisão…

Mas se as quadras não têm rimas comuns
O soneto é vulgar  e qualquer um
Saberá que é de autor sem vocação!

Anúncios