You are currently browsing the daily archive for terça-feira, 13 outubro, 2009.

ilusao-de-otica-14

O que vejo, em verdade, não existe!
Se a matéria é energia condensada,
Tudo aquilo que o nosso olhar assiste
É ilusão; uma imagem projetada!

Mas depois que ela for desintegrada,
Numa perda que até nos deixa triste,
Esta imagem, de novo transformada,
Volta a ser energia. Nisto consiste

Este mundo que, denso e material,
Parece, para nós, ser tão real,
Quando ele, na verdade, é ilusório!…

Tudo aquilo que vemos ou tocamos
É com o olhar da carne que enxergamos,
E é por isso que tudo é provisório!

Converso com Jesus todos os dias.
Nada lhe peço, apenas agradeço,
Já que o Pai deu-me mais do que mereço
E não quero perder-me em utopias!…

Eu tenho pela vida um grande apreço,
Portanto, não cultivo fantasias;
Coisas simples me causam alegrias,
Pois sei que esta vida é um recomeço…

Se quisermos o amparo de Jesus,
E Dele aproveitarmos toda luz,
É preciso viver a caridade…

Somente sendo amigo, solidário,
Podemos libertar-nos do calvário
E ser feliz no mundo da verdade!

A imagem acima é um risco para pintura em óleo sobre tela, de Leonardo da Vinci.
Boletim Informativo "Tribuna Literária"
outubro 2009
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Leituras

  • 61.026 poetas

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 31 outros seguidores