mente

São como as ondas o meu pensamento:
Recuam, depois voltam e outra vez vão,
Perdido nesse mar que é a multidão,
Num vaivém de incessante movimento.

Muitas vezes deixando-me tediento
Dão-me a interminável sensação
De que a cabeça guarda algum vulcão,
Pronto para explodir nalgum momento!…

A mente é como câmera que grava
Tudo o que nesta vida sempre entrava
E dificulta o nosso bem estar…

Ela lembra o que quer, e muito mais,
Locupleta-se de tensões banais
Que causam estresse e ajudam a nos matar.

Anúncios