Às vezes a consciência até me dói
Por viver numa casa confortável
E ter a refeição muito saudável;
Confesso que minh’alma isto corrói!

Vendo um pobre na rua, me condói
Contemplar sua vida miserável,
Que chega até a beirar o intolerável,
Porque, entre os heróis, é um grande herói!

Mas quando eu me recordo que também
Sofri, porém me fiz homem de bem,
Um adulto e honesto cidadão,

Conforto-me com a sorte do infeliz,
Pois nele pode estar a geratriz
De um líder, salvador desta nação!

Anúncios