Morri e ao chegar no céu
Estava sem celular
E agora,como seria?
Como é que eu iria falar
Com meus amigos, parentes
E todo o monte de gente
Que eu vivia a perturbar?

Nem ao menos Lap Top
Tinha eu ali comigo,
Nem orkut, msn
Para falar com os amigos
Não me ligava na net
Nem tinha um videocassete
Desses que aqui já nem ligo!

MP3, ou que tais
Também eu não tinha ali
Era tudo muito calmo
Nada para divertir
Só havia cantos sagrados
E anjo pra todo lado
Bem diferente daqui.

Disseram-me que eu podia
Usar a mediunidade
Para mandar meus recados
A toda a comunidade;
Um e-mail diferente
Que eu teria, dali pra frente,
Que usar nessa sociedade.

Confesso me apavorei
Sem net e sem celular
Como é que eu vou viver,
Como vou comunicar
Não vou receber torpedo
Daqueles que logo cedo
Chegavam pra me acordar!

Felizmente eu despertei
E tudo isso era mentira
Foi bom para me alegrar
E acabar com toda a ira
Que já se instalava em mim
Depois que cheguei ao fim
Em meio a essa ziguizira.

Mas espero que a experiência
Ponha-me as barbas de molho
Porque nós vemos o mundo
De um jeito todo caolho
Com tanta parafernália
Que espero de nada valha
Quando eu for simples restolho.

Até lá vou preparando
A minha casa  mental,
Pois falar por pensamento
É o que vai ser natural;
E após tirarmos o véu
Até a internet do céu
Vai ser do bem não do mal…

Anúncios