Aprendendo a olhar

Se você for pela rua e conseguir ver a lua, pode também meditar e saber que na utopia estão a luz e a alegria na rota do caminhar!…

Se puder olhar o sol, na manhã de um arrebol ou na tarde de um poente, vai ver a sua disciplina, pois seguindo essa rotina, ele aquece toda a gente.

Se for um dia de chuva, lembre que o cacho de uva precisa dessa atenção, para ficar bem mais doce, porque caso assim não fosse, ele morria no chão!

Se for um dia de vento e o seu temperamento só vê nisso uma tristeza, lembre-se que o vento leva o lixo que é como a treva que escurece a natureza.

Se quando a noite chegar, você puder enxergar todo o céu cheio de estrelas, lembre-se do Criador e depois, qual sonhador, fique encantado por vê-las. 

Cada dia, cada hora, tem como vemos agora, o seu encanto sublime, porque nele a natureza, usando de singeleza nos agasalha e se exprime.

Temos as quatro estações, e elas em suas ações, determinam fauna e flora: outono, inverno, verão e também outra estação, a primavera canora.  É quando o pássaro canta e toda pessoa se encanta, pois há o acasalamento, começam os passarinhos a construir belos ninhos para os seus novos rebentos.

Se você souber olhar, verá em qualquer lugar, a beleza desta Terra, porque Deus que é Ser perfeito, construiu tudo direito, nessa luz que amor encerra!… Mas se você é confuso, e tem o olhar obtuso, nunca enxergará o bonito; há de ver o mundo escuro e só dirá: -esconjuro, que tristeza!… Sempre aflito!…

Anúncios