Se você é prepotente,
Pois pensa que tem poder,
Julga-se auto suficiente,
Faz tudo o que quer fazer,
Escute, preste atenção
Naquilo que eu vou dizer.

Você depende de médico
De enfermeiro, anestesista,
Dos exames, dos remédios
E também do seu dentista
E caso seja mulher,
De uma ginecologista.

Como poderá saber
O que há na sua comida,
Se não puseram veneno
Para lhe encurtar a vida,
Ou se algum aedes aegypit
Vai pregar-lhe uma mordida?

Você depende do sol
Para ter boa saúde
E veja que os resfriados
O incomodam amiúde,
Está cheio de defeito
Julgando que tem virtude…

Cuidado com o diabetes
E com a alimentação!
Baixe seu colesterol
Que é ruim e aumente o bom,
Vê quanta coisa no mundo
Merece a sua atenção.

Observe os tsunamis,
Terremotos, tempestades
E verá que o que aqui digo
Não tem qualquer novidade
Como o vulcão islandês
A mais nova realidade.

Não se estresse pois o enfarte
Pode pô-lo numa cama
E toda a sua prepotência
Vai desmanchar como lama;
Viva com muito critério,
Sempre seguindo um programa.

Você já escutou falar
De câncer ou de AVC
Ou então de hepatite,
Do tipo a, b ou c,
Sua posição e dinheiro
Não irão salvar você.

Existe assalto e seqüestro
Que vão levar seu dinheiro,
Isso se deixar-lhe a vida,
Que é o nosso bem primeiro,
Por isso seja modesto,
Solidário e companheiro.

Espero que logo após
Você ler este poema,
Verá que, assim como os outros,
Você também tem problema
E não adiante querer
Ficar fora deste esquema.

Todos nós somos iguais,
Seja o rico seja o pobre;
Ponha suas barbas de molho,
Mesmo pensando ser nobre,
Procure ser bom cristão,
Antes que vida lhe cobre…

Anúncios