You are currently browsing the daily archive for sexta-feira, 30 abril, 2010.

Jamais eu vi uma árvore indagar
Sobre a vida de quem, sob a sua fronde,
Desfruta seu frescor sem dizer de onde
E nem como chegou a esse lugar.

Só colabora para melhorar
O ar e a sombra que o silêncio esconde;
Ela oferece e nunca indaga aonde
O peregrino irá depois pousar.

Dá sempre exemplo de desprendimento,
Está pronta a servir, todo momento,
Como os que sabem ser leais amigos!

Pelas próprias raízes se alimenta;
Sem reclamar de ventos ou tormentas,
Ampara todos, nobres ou mendigos!…

A imagem acima é um risco para pintura em óleo sobre tela, de Leonardo da Vinci.
Boletim Informativo "Tribuna Literária"
abril 2010
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Leituras

  • 60.874 poetas

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 31 outros seguidores