Sinto-me apodrecendo a cada dia…
A pele mais enruga e fica feia,
Estão enrijecidas minhas veias
E já não tenho mais tanta energia…

Não sou pessoa presa a utopias
Nem sou de me enredar em qualquer teia,
Porém eu analiso e, volta e meia
Constato como a vida é fugidia!…

É o ciclo natural que não perdoa;
E à medida que a nossa força escoa
Só lutando teremos nossa palma!

Espero que, apesar do meu queixume,
O corpo podre sirva como estrume
Para fazer crescer esta minha alma!…

Anúncios