Se eu moro numa casa tão bonita
E ando em um carro dos modernos,
O que não é comum para o hodierno,
Por que só me concentro na desdita?…

Enquanto por justiça a alma grita,
E quase não encontra alguém fraterno,
O que já foi um céu hoje é o inferno
Porque no bem ninguém mais acredita.

Mas se quisermos todos poderemos
Mudar o triste  mundo onde vivemos
E que está feio, sem necessidade…

Basta que o amor se espalhe pelas ruas,
Que sejam como minhas as dores suas,
E o bem há de afogar qualquer maldade!

Anúncios