You are currently browsing the monthly archive for setembro 2010.

Se o meu corpo vergar devido ao peso
Da dor, que a minha alma fique ereta;
Que o coração resista a qualquer seta
Que lhe seja atirada e fique ileso!

Que com Deus eu me sinta bem coeso
E tenha uma conduta sempre reta;
Que eu possa conquistar a minha meta,
E sempre ao que é correto eu fique preso.

De que vale alguém ter um corpo são
Se sentir que ao pulsar o coração,
Com ele a alma está descompassada…

Não basta repetir que temos fé
Porque nessa incoerência vê-se, até,
Que a nossa fé não serve para nada!…

A imagem acima é um risco para pintura em óleo sobre tela, de Leonardo da Vinci.
Boletim Informativo "Tribuna Literária"
setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Leituras

  • 54,431 poetas

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 25 outros seguidores