O prefeito, exibindo prepotência,
Contrata e então demite servidores
Sem nem se incomodar se esses senhores
Têm outro meio de sobrevivência.

Depois, pelos jornais, põe em evidência
As obras que entregou, entre louvores
Como se nos fizesse mil favores
O que é, na verdade uma incoerência.

Fala das casas que “ele construiu”
Nos discursos que às massas proferiu,
Para satisfação do próprio ego!

Não espere que acreditemos nisso
Pois nós é que pagamos o serviço,
E  hoje o eleitor não é mais cego!

Anúncios