Nossa cultura é de vida
O nosso maior suporte,
Nós não gostamos de azar,
Todo mundo quer ter sorte,
Por isso tememos tanto
Essa tal chamada morte!

Caro Amigo me desculpe,
Mas agora lhe pergunto,
Por que é que nós temos tanto
Medo de virar defunto?
Afinal, o que é que vai
Para a cova, de pé junto?

Um dia me perguntei:
Se a morte foi inventada,
Quem um dia decretou
Que ela estaria criada,
Contemplando todo mundo,
Do milionário à empregada?

Quem teria esse mau gosto
De inventar tal coisa assim,
Que vai chegar pra você,
Mas também chegar pra mim
E pensando eu conclui,
Não deve ser tão ruim.

Afinal se essa tal morte
Teve um dia um inventor,
Como ela é igual para todos,
Deve ser do Criador,
Porque ela não poupou,
Nem Jesus, Nosso Senhor!

A morte é invenção de Deus,
E Ele não faz maldade,
Portanto, só pode ser
Parte da felicidade,
Que nos está reservada
No mundo da eternidade!

Quem quiser mesmo temer
Algo, tema pela vida,
Não ofenda o semelhante
Que Deus lhe dará guarida
E para você a morte
Será suave despedida.

É simples volta pra casa,
Porque o mundo da verdade,
Não é este da matéria,
É o da espiritualidade,
Este aqui é provisório,
De exercício de bondade!

Não tenha medo da morte
Se você é homem direito,
Pois só devemos temer
O que fizermos mal feito,
Ofendendo o semelhante,
Sem tratá-lo com respeito.

A morte tem a beleza
Igual a que a vida tem
E sempre há de ser um prêmio
Para o que é homem de bem,
Que é um ditoso na Terra
E o será bem mais no Além!

Lembremos neste instante a advertência de Emmanuel a Chico Xavier quando este estava assustado com o balanço do avião. “Já que você tem de morrer, morra com educação,”

Anúncios