Que sei nesta vida?
Não sei quase nada;
embora já tenha
em anos e enganos
uma vida levada. 

Certezas que tenho?
Apenas direi:
– Quanto mais aprendo,
tanto mais entendo
e tenho a certeza
de que nada sei. 

Sei que nesta vida
procuro acertar,
mas a vida ensina
quão freqüentemente
posso me enganar…

Só tendo em Deus
a profunda certeza,
sigo nesta vida
como a correnteza:
que passa contente
por pedras, tropeços,
por erros e acertos
nos fins, nos começos…

E nas voltas erradas
sempre represada,
sempre perdoada,
sigo nesta vida
tentando aprender
apenas sabendo
que sei quase nada!                                                                  

Maria Toledo Arruda Galvão de França

Anúncios