octavio-caumo_blogVana

Mexendo um dia  na net,
Tive uma grande surpresa.
Deparei-me com uma foto
Que me causou estranheza;
Alguém com meu sobrenome
Tendo no olhar sutileza!

Investigando sobre ele,
Achei algo pessoal.
Ele escreveu um poema,
Que era algo real,
Historias do Jabaquara,
Que eu achei super legal

Procurei o seu e-mail
Para fazer-lhe a pergunta:
Saber se ele era parente
De uma moça valente
Que, quando pequenininha,
Perdeu seu pai bem doente.

Com tudo que ele me disse,
Fiquei bastante encantada.
Vi que essa brilhante gente
Era mesmo meu parente;
Hoje nós somos amigos,
O que me deixa contente.

Falamos todos os dias
E nos divertimos muito,
Jogando conversa fora
E, sempre fora de hora,
Eu atrapalho o seu sono
E me atraso para escola…

Nunca encontrei nesta vida
Um primo amável assim,
Alguém que eu queria pra sempre
Juntinho, perto de mim,
Mas a distância não deixa
Que essa história seja assim.

Porém prometi a ele
Que um dia o irei visitar;
Hoje estou contando as horas
Para este dia chegar
E assim que esteja à sua frente
Um forte abraço irei dar.

Jamais o vi pessoalmente,
Mas sinto profundamente
Que conhecer este homem
Foi mesmo um grande presente!
Espero que ele ao me ver,
Fique também bem contente

O nome dele é Octávio,
Um homem inteligente
Que escreve muitos poemas
E alegra bastante gente
E agora em meu coração
Vai morar eternamente.

Fiquei bastante feliz
Por encontrar esse primo,
Pois embora bem mais velho
Tem um papo de menino
E eu agradeço a Deus
Pelo presente Divino.

Para Octávio, com muito amor e carinho da sua mais nova prima,
Silvana Caúmo

Anúncios