06/10/2013

Há muita gente que morre
Sem poder desencarnar
E por isso permanece
Sempre no mesmo lugar,
Preso ainda a este mundo,
Atarantado a vagar…

A morte vem quando acaba
Todo o fluido vital,
É parte da Lei de Deus,
Já que ninguém é imortal,
Pois morrer é, para todos,
Um evento natural!

Desencarnar, todavia,
É muito mais complicado,
Precisa desprendimento
Para se ver libertado
E desatar cada laço
Que aqui nos deixa atrelado.

Isso só se aprende em vida
Ao treinar o desapego,
Das coisas que são do mundo,
Já que após não tem arrego,
Porque depois que morremos
E difícil ter sossego…

É triste você pensar
Que ainda trabalha e come
No emprego que frequentava
E ao meio-dia tem fome,
Querendo que todo mundo
O chamem pelo seu nome!

“Onde estiver teu tesouro
Estará teu coração!”
Ensinou-nos Jesus Cristo,
Ao falar à multidão,
Quando trouxe a este mundo
A grande revelação.

Portanto, você que é espírita
E a verdade já conhece,
Faça muita caridade
E se defenda com a prece,
Para depois que morrer
Poder ter o que merece.

Não fique vagando a esmo,
Igual a uma assombração,
Perdido e causando susto
Aos outros na escuridão,
E atrasando sua viagem
Na rota da evolução!

A vida aqui é provisória,
É uma visita fugaz;
Portanto, depois da morte,
Siga e não olhe pra trás
Porque o que ficou na terra
Para nada serve mais.

Só assim terá sua alma,
Com a morte, desencarnada!
E bastante resoluto,
Seguirá a sua caminhada,
Em busca do mundo novo,
Onde há uma nova alvorada!

 

Anúncios