O passado pôs retratos
Na minha imaginação,
Com molduras e pinturas,
Deixando a recordação
Dos tempos que se passaram
Voando como avião!

Relembro e sinto plasmado
Bem no fundo das retinas
Os retratos do passado
E a beleza das meninas,
Caminhando de mãos dadas
E beijando nas esquinas!

Tudo era muito agradável,
Sem responsabilidade;
Eu era ainda bem jovem,
Dezesseis anos de idade,
Com a minha vida de boy
Correndo pela cidade.

Cada palmo de São Paulo
Eu percorri nessa andança;
É por isso que ainda hoje
Eu conservo na lembrança
O meu passado sofrido
Dos meus tempos de criança!

Restou bastante experiência
De cada etapa vivida;
Hoje estou edificado
Sobre os pilares da vida,
Que imaginei seria curta
Mas que já está bem comprida.

Que bom ter trilhado a estrada
Longa e cheia de aventuras;
É isso o que faz a história
Da vida das criaturas
Até o dia de viver
No país das sepulturas!

Anúncios