Amigos no facebook,
Os chamados virtuais,
Contabilizo aos milhares;
Se quiser, posso ter mais,
O que sempre é mais difícil
São os amigos reais!

Aquele que dá o afeto
Quando você está carente,
Aplaca sua solidão,
Quando o percebe doente,
Pois ao lado do seu leito
É sempre o que está presente!

Não quero amigo de zoada
Nem que usa filosofia
Da que espalha frases feitas
Que a gente lê todo dia,
Escritas com muitos erros
Além da pornografia!

Não quero milhões de amigos
Dos que se unem na balada,
Que só querem encher a cara
Com muita loira gelada
E na hora dos problemas
Nunca nos servem de nada!

Por isso é que decidi
Servir também como abrigo;
Se desejo isso pra mim,
Quero que contem comigo,
Pois também posso lhes dar
O calor de um bom amigo.

O que é importante, porém,
Nas horas de mais cansaço
E sentir muito calor
Com a cabeça num regaço
Completado com o carinho
Do mais afetuoso abraço.

Deixo o Face e todo o resto
Para as horas de lazer,
Para quando eu não tiver
Nada importante a fazer,
Pois assim eu mato o tempo
Enquanto espero morrer!

Anúncios