Depois de haver vencido o triste drama
De quase ter matado quem o esposa,
Ele hoje traz a ela sempre rosa
E diz a toda gente como a ama!…

Passeia pelas ruas todo prosa,
Numa felicidade que esparrama,
Sentindo-se feliz na mesa ou cama,
E conta que tem vida esplendorosa!

Que bom que tudo hoje é igual comédia;
Mas, ouçam, foi por pouco que a tragédia
Não destruiu seu lar tão cobiçado…

Por ter mal dominado o sentimento,
Quase que liquidou, num só momento,
A história deste amor abençoado!…

 

Anúncios