Nunca use a expressão “prefiro mais”;
Porque gostar mais já é preferir;
Nem ponha o tal “do que” logo a seguir,
Diga eu “prefiro a”; “do que”, jamais!

“Assine aqui seu nome!” Outra demais!
Diga somente assine e, ao conseguir,
Verá que há redundância a se abolir,
E não mais dirá nome, meu rapaz!

São vícios de linguagem tão comuns
Que não nos chegam apenas por alguns,
Pois o ouvido habituou-se desde a infância…

Não use o “internetês” e fale certo,
Escreva o português como é correto,
E ajude a combater a ignorância!

Anúncios