Ao voltarmos em nova encarnação,
Deus encobre a lembrança do passado;
Assim não odiaremos o malvado,
Que agora é um parente em provação!

Imaginem se o nosso atual irmão,
Os sogros, genro, nora ou o filho amado,
Nos tivesse algum dia assassinado!
Teríamos a grandeza do perdão?

Um dia frente a frente, a ele abraçado,
Vamos comemorar por ter perdoado,
Vivendo em harmonia com o malfeitor!

Essa bênção que é o esquecimento,
É desta vida só, deste momento,
Para dar-lhes, sem rusgas, nosso amor…

Anúncios