Quem de nós?

Quem de nós tem real convicção
Do seu próprio valor, das qualidades,
Não se ofende ao ouvir futilidades,
E nem sempre precisa ter razão?!…

Quem de nós sempre aceita correção
Se acaso se equivoca nas verdades
E agradece, porque não vê maldades,
Se o corrigem ou censuram numa ação?

Quem de nós tem modéstia controlada
Conhecendo-se, sem magoar por nada
Mesmo que alguém lhe diga um desaforo?

Quem de nós é correto em toda a essência
E jamais tem um peso na consciência,
Porque faz da humildade o seu decoro?!

Anúncios