Octávio Caúmo Serrano – 6/10/2015

Certa vez alguém quis me convencer
Que na vida eu jamais iria morrer,
Mas só mudar o jeito de ter vida;
Que eu seria etéreo, bem mais leve,
Pois não é só este momento breve
Que a essência do ser tem pra ser vivida.

Não mais precisaria das comidas
Que vêm acompanhadas por bebidas
Além de outros complexos vitamínicos.
Diz que eu seria depois energizado
Pelo amor que eu houvesse acumulado
E não teria problemas endocrínicos.

Disse que eu sou uma alma que num dia
O Deus Pai me criou com a primazia
De ter como presente a eternidade…
Por isso devo seguir meu destino
Fazendo da alegria um eterno hino
Crescendo sem parar, rumo à verdade!

Depois que eu conheci o Espiritismo
Passei a ter então mais otimismo
E crer que isto até pode ser verdade;
Porque se o que Deus faz sempre é perfeito
É justo que reserve esse direito
A todos os que viverem com hombridade!…

Então me decidi e estou mudado;
Me sinto muito mais encorajado
Para enfrentar as dores desta estrada;
Serei muito feliz; aliás, já sou,
Porque sei que o Pai Deus só me criou
Para ser como o sol numa alvorada!

Anúncios