Pensemos muito sobre o nosso conjeturar; pensemos dezenas de vezes mais antes de falar; centenas mais ainda antes de agirmos. Vamos nos poupar de muita tristeza e peso na consciência!

LEVIANDADES
Octávio Caúmo Serrano – 15/2/2017

O ônus da traição cabe ao traidor;
Pois guarda nele a mácula do erro,
Embora o outro tenha o seu desterro,
Porque fica infeliz, com mágoa e dor!

Mas quem se faz fiel no seu amor,
Não leve o desespero ao seu enterro,
Nem fique escravizado a algum emperro;
Liberte-se, sorria, faça o que for!…

Por um minuto só de invigilância,
Traído, às vezes, pela circunstância,
Alguém dá um passo em falso; igual suicida;

Depois, cobrado que é pela moral,
Compreende que esse gesto foi banal,
Mas tem de carregá-lo pela vida!

Anúncios