You are currently browsing the daily archive for sexta-feira, 14 julho, 2017.

DIRETAS JÁ!

Amador Bueno da Veiga, chamado o Cabo-Mor dos Paulistas, foi convocado pelo governo da província como vereador em “defensa” da Pátria na luta com os Emboabas, sem nenhuma remuneração e não pode recusar o convite, porque era um cargo altamente honroso e maior que qualquer salário que pudesse receber.

Será que haveria alguém com esse ideal para presidir nosso país, sem envolver-se em corrupção, mutreta ou qualquer tipo de desonestidade? Pode ser homem ou mulher. Não. Não creio. Mas vamos tentar pôr um anúncio na mídia. Nunca se sabe!

ANÚNCIO – 7/7/2017
Octávio Caúmo Serrano

Precisamos de alguém com integridade
Que aceite governar nosso país
E lhe dê uma segura diretriz,
Mas prometa prezar a honestidade!…

Que priorize o direito à sociedade
De viver otimista e ser feliz,
Como esse povo ordeiro sempre quis:
Andar em segurança e liberdade.

Só se exige que seja alguém honesto
E dê valor à honra mais que ao resto,
O que já não se vê nos atuais,

Essa corja de gente equivocada,
Que de hombridade não entenda nada,
Embora se digam “vultos nacionais”!

Boa noite!

 

Anúncios

Lembrei-me de um amigo e fiz este soneto.
A maior ingratidão é a que cometem os filhos contra seus pais. Mesmo que nada mais lhe devam, devem-lhes a bênção da vida. Desprezá-los ou abandoná-los é um ato vil. Por menos que façam por merecer, isso nunca se justifica! Santo Agostinho explica no capítulo XIV, item 9, de O Evangelho Segundo o Espiritismo.

BOM DOMINGO

AMOR DE VERDADE – 18/06/2017
Octávio Caúmo Serrano

Chego até a emocionar-me quando vejo
A mãe e o filho muito enamorados;
Ela velhinha e, cheio de cuidados,
Ele, a abraçá-la, lhe oferece um beijo!

Durante o almoço, às vezes, tenho o ensejo
De ver, o que nos deixa emocionados,
Os velhos pelos filhos amparados,
Porque vê-los felizes é o desejo!

Esse gesto é de amor e de lembrança,
Dos tempos em que nós somos criança
Precisando de alguém que nos afague…

Voltando ao tempo em que era o seu filhinho,
Agora retribui todo o  carinho,
Dizendo-lhe, em silêncio: DEUS LHE PAGUE!

 

Octávio Caumo Serrano – 1/4/2017

Orar sem esquecer-nos que o trabalho
É a forma mais perfeita de oração,
Pois deve preceder a devoção
E servir, para o homem, de agasalho!

Orar principalmente com a mão,
Pois para a caridade ela é um atalho;
Porque se o sofredor está um frangalho
De nada vale só o discurso vão…

Se a fome está presente, Deus não pode
Chegar ao coração de quem explode
Com a inanição e a mágoa do abandono…

O sofrimento anula toda a calma
E ao maltratar o corpo fere a alma,
Tirando além da paz também o sono!

A imagem acima é um risco para pintura em óleo sobre tela, de Leonardo da Vinci.
Boletim Informativo "Tribuna Literária"
julho 2017
S T Q Q S S D
« abr   ago »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Leituras

  • 55,057 poetas

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 27 outros seguidores