You are currently browsing the category archive for the ‘Minhas Poesias’ category.

ONDE MORA A SALVAÇÃO – 15/10/2017
Octávio Caumo Serrano

Sou grato a todo amigo que deseja
Que eu possa conhecer a salvação,
Tirando-me da minha religião
Para depois levar-me à sua igreja!

Sou grato e digo até louvado seja,
Pelo esplendor que há em sua intenção
E o faço, com o mais puro coração,
Que essa bondade sua então me enseja!

Porém lhe digo, irmão, muito obrigado!
O Espiritismo tem sempre ajudado
Para que eu viva a vida com nobreza!…

Reze por mim que eu rezo por você
Até chegar o dia que vamos ter
Uma só crença em toda a natureza!

Anúncios

Acordei. Como estava vivo, fiz um verso.

MAIS UM DIA – 3/10/2017
Octávio Caúmo Serrano

Mais um dia de vida! Obrigado
Por conceder-me o belo privilégio;
Faço desta passagem um florilégio
Para ter meu caminho perfumado…

O período que aqui passo é sagrado,
Sob as bênçãos de Deus, o Pai egrégio,
Para que eu muito aprenda no colégio
Do destino, onde fui matriculado.

Só posso ter, portanto, gratidão,
Porque nosso especial anfitrião
Fez da minha hospedagem um festival…

Que pena que esse tempo vai depressa,
Mas mesmo assim espero, ora essa,
Ter honrado o banquete celestial!

Se fomos criados por Deus à sua imagem e semelhança ESPIRITUAL, somos todos divinos. Nascemos para ser felizes. Não estraguemos os planos de Deus!

DIVINO COMO DEUS – 29/09/2017
Octávio Caumo Serrano

Que eu seja, meu Senhor, bom aprendiz
Das suas lições de cunho tão divino,
Para bem orientar o meu destino,
Tornando-me pessoa mais feliz…

Que eu faça tudo o que o Evangelho diz,
Embora ainda em saber seja um menino,
Porque eu quero entoar depois meu hino
De hosanas ao bom Deus, minha matriz.

Que eu seja sempre muito agradecido
Por ser autorizado a vir nascido
Ao mundo para ter nova experiência…

Que eu siga reverente rumo ao alto,
Tranquilo, sem perder-me em sobressalto,
Até voltar ao Pai, que é minha essência!

Todos sabem que só tenho gratidão pela vida que Deus me deu. Nada tenho a pedir e muito a agradecer. Daí porque costumo expressar isso na poesia, rogando aos Céus para que eu não seja ingrato e tenha sabedoria para prosseguir até o fim. Fiz alguns sonetos com o nome de ROGATIVAS. Mostro-lhes o número VII.

ROGATIVAS VII

Octávio Caúmo Serrano – 20/04/2017

Que eu domestique o meu discernimento
E nunca discrimine o da outra igreja;
Que em todo irmão da estrada eu sempre veja
Meu semelhante em luta e crescimento…

Que eu leve a minha vida sempre atento
E as dúbias atitudes eu reveja,
Para poder dizer: – Louvado sejas,
Meu Pai, porque me dás o entendimento!

Que eu me revele sempre agradecido
Por tudo aquilo que tenho aprendido
E me poupa de mágoas e de dores…

Que eu possa ante qualquer triste episódio,
Cobrir-me só de amor para que o ódio
Não venha a me causar mais dissabores!…

17/09/2017
Octávio Caumo Serrano

Quem pensa em conquistar felicidade,
Não minta, não engane, não ofenda;
Não tenha desafetos em sua agenda
Nem queira se dar bem com falsidade.

Aquele que só diz o que é verdade
E nunca põe a sua moral à venda,
Jamais precisará de reprimenda,
Nem será censurado por maldade!

O importante é manter paz na consciência,
Não usando jamais maledicência
Ou deixar-se por pouco melindrado…

Perdoe cada ofensa recebida
Consciente que ante o Pai, Senhor da Vida,
Seu perdão há de ser recompensado!

Um soneto antigo, feito com a intenção de prece. Sempre atual.

ROGATIVA III – 17/9/2015
Octavio Caúmo Serrano

Que eu fique mudo, se preciso for,
Caso eu decida divulgar a intriga;
Que minha boca feche e nunca diga
Um só impropério. Rogo-lhe Senhor!…

Espero ajuda, oh! Cristo Benfeitor,
Para não dar motivos a uma briga;
Que eu seja sempre uma pessoa amiga
Para quem sofre; não importa a dor!

E se eu tentar dizer alguma ofensa
Que eu fique mudo como recompensa,
Porque há de ser a minha salvação…

Mas para não ter de calar-me à força,
Eu rogo ao meu mentor para que torça
Que eu só cultive o bem no coração!

A imagem acima é um risco para pintura em óleo sobre tela, de Leonardo da Vinci.
Boletim Informativo "Tribuna Literária"
outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Leituras

  • 54,901 poetas

Entre com seu email para assinar este blog e receber notificações de novos artigos postados.

Junte-se a 27 outros seguidores